Obesidade-em-Gatos

Um caso que vem se tornando muito comum nos dias de hoje é a obesidade animal, inclusive em gatos, que já são, naturalmente, mais preguiçosos do que os outros pets. Isso pode levar a diminuir a expectativa de vida deles e prejudicar o seu bem estar.

A seguir listamos algumas informações e dicas que o proprietário deve saber e observar no seu pet, seja ele cão ou gato:

– Sempre procure a ajuda, seja numa pet shop ou de um  de veterinário de sua confiança para tirar dúvidas;
– Diabetes, doenças no fígado, doenças inflamatórias intestinais e problemas de pele podem ser causados por excesso de peso;
Dificuldades de locomoção e outros problemas relacionados às articulações também podem ser consequências de um sobrepeso animal;
Uma das razões para o crescente número de gatos acima do peso se dá pela falta de exercício e pela alimentação inadequada. Mas não se preocupe, são dois fatores que você mesmo pode reverter;
Se o seu gato tem problemas para perder peso ou é cronicamente obeso, é muito importante uma conversa com um veterinário;
Não deixe comida à disposição do seu amiguinho durante todo o dia, pois isso o ajudará no ganho de peso. A solução para isto é dar refeições diferentes nos momentos específicos;
Para aqueles que trabalham durante o dia todo, para alguns casos, uma solução é a utilização de comedouros programáveis à venda no mercado pet. Podem ser programados para oferecer quantidades diferentes e em horários pré-estabelecidos.
Muitas vezes os gatos conseguem convencer os donos de que ainda estão com fome, ganhando assim, mais comida. Por isso procure a opinião de quem entende para saber se está dando a comida na medida certa;
Caso não tenha tempo para exercitar seu gato, uma ótima ideia é colocar as tigelas de comida e de água em extremidades diferentes da casa, assim como as caixas de areia para as necessidades, para obrigá-lo a fazer caminhadas;
Oferecer vários brinquedos diferentes são ótimas técnicas para quem tem os animais que vivem em espaços menores, proporcionando a eles algumas horas divertidas e praticando exercícios;
A alimentação humana é para humanos! Os animais precisam de refeições elaboradas e produzidas para as necessidades deles, que são MUITO diferentes das nossas;
Alguns alimentos são tóxicos para os gatos, como alho e cebola;
Leite também não é indicado, pois podem provocar diarreia;
Gatos não tomam tanta água quanto os cachorros, mas eles precisam beber a quantidade suficiente para impedir o desenvolvimento de alguns tipos problemas na bexiga. Uma dica é deixar várias tigelas de água sempre a disposição. E eles preferem água fresca;
Por serem exigentes em relação à mudanças em sua alimentação, às vezes algumas rações úmidas disponíveis nas pet shops podem ajudar nesta transição. Mas sempre devemos ficar atentos a quantidade oferecida;
Se for necessário que o gato perca peso, faça as mudanças de forma gradativa, para que assim ele não sinta fome e se acostume com a nova rotina de comida, além de aceitar o novo paladar.

Se seu gato for obeso, então comece a rever a qualidade de vida que ele leva. E não deixe de procurar um veterinário, pois os gatos acima do peso têm uma predisposição a desenvolver algumas doenças.

Cuide bem do seu bichano e preste atenção nos hábitos de vida dele. 😉

Fonte de tráfego: BuzzFeed